O professor Wilson Valentim Biasotto usou a tribuna da Casa de Leis para falar sobre a UFGD. (Foto: Filipe Prado)

A Câmara Municipal de Dourados recebeu na sessão ordinária desta segunda-feira, 07, o professor Wilson Valentim Biasotto, representando o Sindicato dos professores da Universidade Federal da Grande Dourados (ADUF Dourados), que falou sobre a relação financeira entre a universidade e Dourados. Conforme o docente, a UFGD representa 1/4 (um quarto) do orçamento municipal.

Durante o uso da tribuna, Biasotto recordou as “forças vivas de Dourados” que abraçaram a UFGD para sua criação em 2005. “Participei dos projetos que idealizamos para criação da UFGD, foram 25 anos em que a sociedade se juntou e nós só somos fortes quando nos unimos. Em 2005 quando foi criada a UFGD, o CEUD tinha 100 professores, 80 funcionários, 12 graduações, 2 mestrados e um doutorado, hoje a UFGD tem 37 graduações, 600 professores, sendo que 85% tem doutorado, 1.000 técnicos administrativos e temos 8.400 alunos”, mencionou.

Para o professor, isso representa construção de casa própria, aluguéis, movimentação no comércio, crescimento para a cidade. “O orçamento da UFGD hoje está em R$ 240 milhões e o orçamento de Dourados chega a R$ 1 bilhão, portanto nós temos 1/4 (um quarto) do orçamento que vem de recursos federais através da universidade. Se tivéssemos o investimento que tínhamos até 2016 teríamos 18 mil alunos. Então, peço o apoio de todos para abraçarem essa causa, convocar a sociedade, os deputados. Que movimentemos as forças políticas, sociais e econômicas de nossa cidade”, enfatizou.

Conforme o presidente da Casa de Leis, vereador Alan Guedes (DEM), a UFGD é um tema que há muito tempo é pautado pela Câmara. “Considero a UFGD um patrimônio da cidade, é fruto de uma construção coletiva que contou com o papel fundamental da mobilização social”, disse.

O parlamentar ressaltou o número expressivo de professores doutores das universidades em Dourados e o pouco uso do “capital intelectual elevado que a cidade possui e que pode certamente contribuir”. “Precisamos que, diante de todas as Instituições de Ensino Superior que estão instaladas e por ventura irão se instalar em nosso município, o poder público possa entender o papel dos projetos de extensão e trazê-los para dentro de sua administração, porque isso vai contribuir com inovação de uma maneira muito especial, trazendo tanto capital intelectual quanto financeiro”, afirmou Alan Guedes.

Ordem do dia

Ainda na sessão, os vereadores da Casa de Leis concederam homenagens a personalidades de Dourados. De autoria dos vereadores infra-assinados, foi aprovado Diploma de Jubileu de Hematita à Academia Douradense de Letras (ADL), alusivo aos 28 anos de fundação, e Diploma de Jubileu de Chumbo ao Jornal O Progresso, pelos 68 anos de história no município.

Ainda foram entregues Diploma de Jubileu de Jequitibá, de autoria da vereadora Daniela Hall (PSD), a Odimas Miguel Alves, pelos seus 100 anos de vida, e Diploma de Jubileu de Safira, de autoria de Madson Valente (DEM), à Escola Municipal Padre Anchieta, alusivo aos 45 anos de sua fundação.

Em 2ª discussão e votação, foi aprovado o Projeto de Lei Complementar nº 032/2019, de autoria do vereador Mauricio Lemes (PSB), que dispõe sobre a adequação das calçadas, em consonância com a Lei Federal nº 10.098/2000 e o Decreto Federal nº 5.296/2004, no âmbito de Dourados.

Também foram aprovados os projetos de Lei nº 169/2019 (016) e nº 222/2019 (020), de autoria do Poder Executivo, que o autorizam a doação de área de terras pertencentes ao município às empresas Acácio Gonzales – ME e Madeplant Florestal Eireli – ME.

Do vereador Mauricio Lemes, foram aprovados projetos que denominam, respectivamente, como “Rua Gaspar Martins Caetano”, “Rua Eudilio Silva de Souza”, “Rua Thaline dos Santos Escobar” e “Rua Orlando Joaquim Corrêa” as ruas Projetada D RP, E RP, J RP e M RP, localizadas no Residencial Parizotto.

Ainda foi aprovado o Projeto de Lei nº 206/2019, de autoria de Juarez de Oliveira (MDB), que inclui a Copa Cachoeirinha de Futebol Suíço no Calendário Oficial de Eventos do município, sendo realizado anualmente entre julho e setembro.

Em 1ª discussão e votação, o Projeto de Lei nº 115/2019, de autoria de Mauricio Lemes, que inclui no Calendário Oficial de Eventos do município o Dia Municipal do Corredor de Rua, foi aprovado por unanimidade dos presentes.

Ainda de Maurício Lemes, foram aprovados projetos que denomina “Rua Munir Faker” a Rua Projetada I RP, no Residencial Parizotto, e como “Rua Edvaldo da Costa Benites” e “Antônio da Silva Souza” as ruas Projetadas 13 CV e 14 CV, encontradas na Sitioca Campina Verde, em Dourados.

Foi aprovado o Projeto de Lei nº 243/2019, de autoria do vereador Sergio Nogueira (PSDB), que denomina como “Rua Lauro Pinheiro” a Travessa dos Militares, localizada na Vila Tonani I.

De Silas Zanata (Cidadania), o Projeto de Lei nº 241/2019, que declara de utilidade pública Municipal o Colonial Esporte Clube, com sede no distrito de Indápolis, foi aprovado.